em Saúde
Estudo americano desvendou como a capacidade de sentir cheiros muda ao longo do dia e que essa variação intervem nos hábitos alimentares. Em entrevista à jornalista Vilhena Soares, a médica otorrinolaringologista do Ceol Otorrino, Larissa Camargo, pede cautela ao analisar os dados apresentados. Veja mais clicando aqui!

Correio Braziliense - Dra. Larissa Camargo Ceol - 15-11-2017

Posts recentes