O Correio Braziliense publicou uma matéria sobre o curso tecnológico de serviços jurídicos, na qual  o diretor da Abmes, Sólon Caldas, explica: não haverá nenhuma invasão à seara do advogado, pois o curso não permite o exercício da advocacia. “A graduação forma alguém que estará apto a auxiliar o advogado e facilitar o dia a dia dele,ao fazer, por exemplo, pesquisa de jurisprudência, levar e buscar processos, prestar serviços cartoriais e notariais”. Veja a matéria completa AQUI!

Posts recentes